Análise Cinema

Crítica | Invisível

postado por Carol Matheus

Invisível é o segundo longa do diretor argentino Pablo Giorgelli, e bebe de uma estrutura naturalista, quase não faz uso de trilha sonora a fim de retratar o silêncio da personagem para com o mundo, e faz tudo isso de uma forma delicada e envolvente.

Acompanhando a jornada da jovem Ely, que é obrigada a amadurecer precocemente dada a depressão da mãe.Os dias de Ely se dividem entre a escola e o trabalho na pet shop, onde acaba se relacionando sexualmente com o filho do dono. E são nesses encontros sexuais que acontecem os únicos momentos agitados na sua vida, além de que os encontros sexuais são só isso mesmo, pois não há nenhum envolvimento emocional e tudo acontece de uma forma bem mecânica no banco de trás do carro de Raul.

A partir desse momento que a narrativa ganha um novo argumento, vem o direito da mulher de fazer suas próprias escolhas, ainda por cima quando é uma jovem mulher. Invisível traz o aborto de uma forma diferente do que estamos acostumados a ver na mídia, não como uma forma de tabu, não de uma forma exagerada, muito pelo contrário, o aborto é retratado no filme de forma cotidiana na vida da mulher e todas as barreiras e escolhas que ela pode fazer (no caso do filme o que se pode ser feito na Argentina).

O longa conta com uma fotografia bem delicada e fria de modo que orna muito bem com o tema, além de contar com planos que refletem toda a angústia que a jovem está vivendo. Vale destacar o efeito sonora da cena em que Ely está no hospital e sua respiração está nervosa com o que está prestes acontecer e nos embala para aquele momento junto com ela.

A história em si é bem simples, mas a forma que foi finamente apresentada e estruturada faz Invisível se tornar um filme bem interessante, que vale o ingresso mas pela observação do que pela história propriamente dita.

Assista ao trailer:

Invisível
Argentina/Brasil, 90min, espanhol, ficção, 2017
Estreia 9 de novembro
Sinopse
Ely tem 17 anos, está no ensino médio e trabalha num pet shop no bairro da Boca em Buenos Aires. Ao descobrir que está grávida, seu mundo interno colapsa. Ela tem que tomar uma decisão que mudará sua vida para sempre.
Direção
Pablo Giorgelli
Elenco
Mora Arenillas, Mara Bestelli, Diego Cremonesi, Estrela Strauss, Andrés Schaffer, Michael Wahrmann, Fabiana Uría.
Festivais
74º Festival de Cinema de Veneza – Mostra Horizonte
19ª Festival do Rio – Première Latina

 

Filme assistido em cabine a convite da distribuidora.

 

Sobre o autor

Carol Matheus

Crítica, Redatora, Social media
Apaixonada por cinema e toda sua história e composição, viciada em redes sociais, amante de fotografia analógica e uma formação baseada em séries.

Ei! Deixe seu comentário