Anime/Mangá Cinema Just For Fun

[Top 5] Animes que poderiam dar um bom filme em Hollywood

postado por Pedro Lasneaux

As notícias do casting e das mudanças da adaptação de Death Note pela rede de streaming Netflix tomaram a internet de assalto nessa última semana. Em meio a muitas reclamações, desconfianças e ridículos episódios de racismo, é inegável o impacto que o filme já vem tendo, mesmo que muitos ainda olhem com pessimismo para o que está por vir. Seu sucesso poderá  significar que um novo filão de ouro foi encontrado por Hollywood: as adaptações de desenhos japoneses, somando-se, claro, a também futura adaptação de Ghost in the Shell, da Paramount. A equipe Quero Bacon, vendo essa possibilidade, vem apresentar ao público 5 animes que, se bem trabalhados, poderão render bons blockbusters e muito retorno financeiro aos estúdios americanos.

One Punch Man (2015)

maxresdefault (2)

Já que os filmes de herói estão em alta, essa animação, um verdadeiro hit do ano passado entre fãs de animes e até mesmo pessoas que não tem muito contato com cultura pop japonesa, poderá cair como uma luva nas pretensões dos grandes estúdios. Ela narra a história de Saitama, um cara comum que após um treinamento comum decide se tornar por hobby um herói e enfrentar os terríveis monstros que atacam sua cidade. Porém, ele percebe que pegou tão pesado nesse treinamento que vence todos com apenas um soco, deixando-o bem frustrado. O estúdio Madhouse (coincidentemente o mesmo de Death Note) conseguiu fazer a melhor sátira de heróis dos últimos anos, rindo em alto e bom som dos ícones japoneses e americanos com muita sagacidade em seus roteiros. Algo que, certamente, cairia nas graças do público tão polarizado entre Marvel e DC.

Sword Art Online (2012)

Sword-Art-Online

Indo agora para o campo do sci-fi e da fantasia temos o popular SAO, anime que narra história de Kirito, um gamer, que acaba preso com tantas outras pessoas em um jogo de realidade virtual, o tal Sword Art Online, onde o game over significa a morte. A única chance de voltar ao mundo real? Zerar o game, que conta com 100 fases. Missão difícil não? Não é preciso dizer que o tema atual conquistou os fãs e o anime foi um hit sem igual. Sua popularidade já alcançou escalas globais, conquistando públicos nos EUA e na Europa, e obviamente, gerando um grandioso império de marketing com games, figures, cosplays que ajudaram a alçar o estúdio A-1 Pictures como grande produtora da atualidade. E mais, o autor da série de livros que lhe deu origem já declarou que tem material para novas adaptações até 2030.  Com um retrospecto invejável desse, certamente uma versão live action pelas mãos americanas teria retorno financeiro certo e ampliaria ainda mais sua fanbase.

Black Lagoon (2006)

2fa4b58ded39187c167deb07720f693a6913a433_hq

Mais um hit da Madhouse, esse anime voltado para o público adulto bebeu muito da cultura pop ocidental. Sua trama narra a história de Rock, um Yuppie japonês que, pelas circunstancias do destino , entra na equipe de mercenários do Sudeste Asiático, a Lagoon Company, sendo esta formada pelo Nerd Benny, pelo piloto de fuga Dutch e pela assassina Revy; acompanhando-os nas mais perigosas missões, que podem envolver outros mercenários, assasinos de aluguel, as mais diversas máfias do mundo: russa, italiana, yakusa, cartel colombiano, neonazistas e até mesmo uma igreja de freiras contrabandistas de armas. Ainda, cada uma das missões conta com alguma personagem feminina extremamente bad-ass (além  da própria protagonista Revy), o que se encaixa perfeitamente com o clima de girl power que se instalou no cinema americano. A inspiração em filmes de Tarantino, John Woo e Luc Besson é evidente, e seu clima de filme de ação dos anos 80 e 90 com todas as mentiras, explosões e personagens caricatos são um prato cheio para uma boa adaptação live action (que também é auxiliada pelo seu formato, já que as missões tem em torno de 3 episódios e não tem ligações entre si).

High School of the Dead (2010)

HOTD-700x394

Que também vivemos a era de ouro dos zumbis na ficção não é nenhuma mentira. Walking Dead se aproxima de sua sétima temporada batendo recordes de audiência, games e filmes nos ambientam em catástrofes em escala global de forma ora magnífica ora nem tão boa assim. E claro, temos paródias e filmes cômicos ridicularizando o gênero, como o ótimo Zumbilândia. Mas se tem uma obra que consegue aliar a seriedade do pós-apocalipse com a galhofa clássica dos filmes de besteirol americano, essa é High School of the Dead, outro sucesso do Madhouse. Ao narrar com muito bom humor as desventuras de um grupo de alunos da Escola Fujimi em busca da sobrevivência em um Japão totalmente arrasado, foi um sucesso instantâneo no oriente. Justamente por combinar bem a comédia, a ação e o drama, tem tudo para ser um grande sucesso, especialmente entre os públicos mais jovens.

Toradora! (2008)

Toradora! - 14 - Large 12

Por fim, fechamos com essa comédia romântica extremamente popular que é considerado um verdadeiro divisor de águas do gênero no Japão. Produzido pelo estúdio JC Staff, que ganhou fama com animes ambientados na escola, Toradora! narra a história de como Taiga Aisaka, uma baixinha invocada conhecida como a Tigresa de Bolso, e Ryuji Takasu, um filho de gangster com má fama que na verdade tem um grande coração, entram em acordo para ajudar um ao outro a conseguir o amor de seus interesses românticos. Apesar dos clichês óbvios, a obra conta com excelentes coadjuvantes e é embebida de um realismo pouco usual para o gênero, com muito foco no desenvolvimento de personagens e situações típicas da adolescência sem muito verniz romântico, uma obra de dar inveja ao finado mestre John Hughes. Claro, sem contar na força e carisma dos protagonistas, um espetáculo a parte. Para uma Hollywood carente de bons filmes adolescentes com uma pegada mais séria um misto de comédia e drama bem escrito a estilo de As Vantagens de Ser Invisível, essa é uma adaptação que certamente seria bastante elogiada se feita corretamente.

Sobre o autor

Pedro Lasneaux

Crítico
Conhecido como Pedrao e Lax. Apaixonado por cinema, quadrinhos, filosofia, literatura,desenhos animados e anime, quer ser o novo José Wilker e comentar o Oscar na TV.

Ei! Deixe seu comentário