Análise Cinema Just For Fun Sem categoria

[Lista] 5 Filmes em que a Mentira tem um papel central na trama

postado por Pedro Lasneaux

A mentira. Ah, esse pecado tão velho quanto a própria humanidade, praticado pela primeira vez por Adão e Eva antes de sua expulsão do paraíso e por tantos outros tantos personagens mitológicos, judaico-cristãos ou não. Estudos buscam saber porque mentimos e porque existem mentirosos compuLsivos. Sim, fica bem claro que ela é a força motriz de grandes contos da humanidade desde que o mundo é mundo. A equipe Quero Bacon,

nesse dia da mentira, selecionou 5 filmes que tem na mentira um papel central na trama.

Pinóquio (Pinocchio – 1940)

pinoquio

O que falar desse clássico revolucionário da animação de Walt Disney? Realmente, todos conhecem a história da marionete encantada que quer se tornar um menino de verdade, passando por várias aventuras e desventuras e aprendendo valiosas lições de vida. Criado pelo italiano Carlo Collodi em 1883, o conto atravessa gerações e tem como sua passagem mais famosa no diálogo entre o boneco e a fada azul, em que o nariz daquele cresce sempre que conta uma mentira. Passagem essa imortalizada com maestria pelo velho mestre Walt.

A Mentira

(Easy A- 2009)

Como o próprio nome diz, esse filme gira  em torno de uma mentira que toma grandes proporções. Olive Penderghast (Emma Stone) finge que faz sexo com um amigo gay para ajudá-lo a se livrar dos valentões da escola, sendo considerada a partir disso uma grande devassa por todos os seus colegas. Essa mentira, obviamente, leva a outras que a tornam o centro das atenções e a conseqüências cada vez mais trágicas, claro, dentro das proporções que tomam no ambiente de High School. O filme não só consolidou Stone como um dos grandes nomes da nova geração de Hollywood, como também é uma grande homenagem aos filmes de adolescentes do mestre John Hughes.

Desejo e Reparação (Attonement – 2007)

desejo e raparação

Essa obra inglesa indicada ao Oscar de melhor filme e vencedor do Globo de Ouro de Melhor Drama em 2007 narra a tragédia que uma simples mentira pode trazer. Briony Tallis (Saoirse Ronan), uma jovem garota aspirante a escritora e muito imaginativa, acusa o filho do mordomo Robbie Turner (James McAvoy) de violentar sua prima, apenas para separá-lo de sua Irmã Cecília (Keira Knightley), mesmo sabendo que ele não tinha culpa alguma, uma vez que estava apaixonada por ele e tinha ciúmes da irmã. Com isso, condena o casal de jovens a uma separação forçada. Apesar de uma premissa simples, o filme é muito bem feito e tem algumas reviravoltas interessantes, merecendo ser visto.

Luar sobre Parador (Moon Over Parador – 1988)

luar sobre parador

Nesse clássico da comédia dos anos 80 e também da Sessão da Tarde gravado no Brasil e estrelado por Sônia Braga, Jack Noah (Richard Dreyfuss) é convidado por um burocrata (Raul Julia) a tomar o lugar de um ditador recém falecido no país fictício de Parador, devido a sua semelhança física com o mesmo. Aproveitando-se dos poderes, luxos e mordomias do ditador, assim como da companhia da bela esposa do mesmo (Sônia Braga), logo começa a perceber que nem tudo são flores, porém está preso em uma mentira da qual não pode escapar tão facilmente.

Lady Vingança (Simpathy for Lady Vengeance – 2005)

Lady-Vingança-2005-1

Fechando a brilhante Trilogia da Vingança do diretor coreano Chan-Wook Park (composta de Mr. Vingança e Oldboy) é certamente uma das obras mais geniais dos últimos anos no cinema e um marco da indústria asiática no Ocidente. Após assumir um crime que não cometeu apenas para livrar o seu amante (Min-Sik Choi) da prisão, a serena Geum-Ja Lee (Young-Ae Lee) decide criar um mirabolante plano para se vingar do verdadeiro culpado. O filme é interessantíssimo não só dentro da trilogia de Park, mas pelas questões sobre moral e justiça que são abordadas com maestria pelo diretor, além de ser um thriller de primeira linha.

Sobre o autor

Pedro Lasneaux

Crítico
Conhecido como Pedrao e Lax. Apaixonado por cinema, quadrinhos, filosofia, literatura,desenhos animados e anime, quer ser o novo José Wilker e comentar o Oscar na TV.

Ei! Deixe seu comentário